Você está na Rede Meridional

FECHAR

BUSCAR EM

Rede Meridional / Rede Meridional recebe certificação I-REC em quatro de seus hospitais

Rede Meridional recebe certificação I-REC em quatro de seus hospitais

Selo atesta as unidades que, no ano de 2021, fizeram uso de fontes renováveis, e corrobora o compromisso da rede com a utilização de energia limpa
A Rede Meridional, a maior rede hospitalar do ES que está atenta às demandas ambientais e energéticas, prevê chegar a 2023 com 100% de seus hospitais abastecidos com energia sustentável. Seguindo este ritmo, a rede recebeu a certificação I-REC – um sistema global de rastreamento de atributos de energia renovável projetado para facilitar a contabilidade confiável de MWh renovável que foi atribuído a um determinado consumidor, compatível com vários padrões internacionais. O selo atesta a geração de energia por meio de fontes renováveis, em quatro hospitais da Rede Meridional, localizados no Espírito Santo. A análise para entrega do certificado se baseia na energia gerada ao longo do ano de 2021.
Os hospitais agraciados são: o Hospital Meridional Cariacica (ES), com 3200 MWh de geração de energia a partir de fontes renováveis; Hospital Meridional São Mateus (ES), com 2000 MWh; Hospital Meridional Praia da Costa (ES), representando 1100 MWh de eletricidade produzida, e, por fim, o Hospital Meridional Vitória (ES), com 916 MWh de energia gerada a partir de fontes renováveis.
“O Certificado I-REC, comprova a origem da eletricidade consumida em nossas instituições, demonstrando que nos preocupamos com a responsabilidade socioambiental (ESG), ao utilizar energias de fontes renováveis e contribuindo com a redução das emissões de gases de efeitos estufa na atmosfera, colaborando com o combate às mudanças climáticas e agregando valor ao nosso serviço”, conta José Francisco da Silva, Gerente de Engenharia e Manutenção da Rede Meridional.
Neste movimento, a expectativa da Rede Meridional é que, até o final de 2023, as setes unidades também estejam com o fornecimento do mercado livre de energia em vigor. Com tal iniciativa, a redução da conta de energia deve ser, em média, de aproximadamente 25% por hospital.